Club de Maringá-ACIM

Empresa Cidadã “Estacionamento Aeroporto” reforça importância de ajudar projetos humanitários

Higor Zanco Adão é administrador do Estacionamento Aeroporto, localizado em Maringá, no Aeroporto Silvio Name Junior. A empresa tem como sócios seus pais, Jeronimo Adão Filho e Maria Lucia Zanco. Fundada em 2001 com a intenção de inovar o sistema de estacionamento no aeroporto, a proposta criada por seu pai era de oferecer algo além de uma vaga de garagem. “Valorizamos o bem mais precioso da atualidade, o tempo. Enquanto nosso cliente viaja a negócio ou com sua família, a empresa tem uma plataforma de serviços para facilitar a vida deles, tais como lava-car, higienização do ar condicionado, polimento, martelinho de ouro. Temos parcerias com as concessionárias para fazer troca de óleo dentro da oficina autorizada, hidratação dos bancos em couro e outros serviços prestados”, explica Higor. O Estacionamento Aeroporto conta com 12 colaboradores diretos e 15 indiretos. Segundo o empresário, “está em ascensão a cada dia que passa”. Ele afirma que já conhecia o Rotary, organização formada por pessoas de valores. “Nos dá confiança para apoiar o Rotary pelas pessoas que conhecemos. Já ajudávamos outras instituições e estamos bem satisfeitos em investir no Programa Empresa Cidadã. Nossa parceria vai além dos negócios, está mais ligada à questão humanitária. Pode ajudar ao próximo nos faz mais dignos, uma forma de retribuir o que Deus tem feito para nós”. Programa Empresa Cidadã – Uma forma das empresas exercerem a Responsabilidade Social e contribuir com projetos humanitários. Ao tornar-se parte do programa do Rotary, vários são os benefícios, entre eles: - Valorização da marca - Fortalecimento da credibilidade - Melhoria do gerenciamento de risco - Melhoria das condições de competitividade - Maior valor agregado para a sociedade - Desenvolvimento sustentável em comunidades no mundo inteiro.  Larissa Nakao  Comunicação Corporativa  

Postado em 16 de Janeiro de 2020

Distrito 4630 é Destaque no Quadro Associativo nacional

Dados levantados no último dia 16 de dezembro de 2019, do site do Rotary International, apontam que o nosso Distrito 4630 lidera dois de três quesitos referentes ao Quadro de Honra no cenário de Desenvolvimento do Quadro Associativo do Brasil. São eles: Primero lugar em “Maior Crescimento Absoluto”, isto é, 170 rotarianos a mais em relação à 01 de julho de 2019 e Primeiro em Expansão, com três clubes fundados. Para o governador 2009-10 e Coordenador de Rotary para a Zona 27, José Claudiney Rocco, “os excelentes índices são resultados dos treinamentos GATs. GETs e Assembleia, onde o governador Edio implementou suas diretrizes à equipe de Governadores Assistentes, presidentes de comissões e presidentes de clubes, que entenderam a importância do DQA no contexto rotário e estão aderindo às ferramentas disponibilizadas, tendo como enfoque os Clubes Satélites”. No primeiro semestre do ano rotário foram organizados os seguintes Rotary Clubs Satélites: Mamborê - Atena, Goioerê - Rancho Alegre D'Oeste e Goioerê – União Atitude. Já em relação à Rotary Clubs: Porto Rico, São Pedro do Paraná e Maringá FEITEP.  Em andamento estão os seguintes Rotary Clubs Satélites: 1) Marumbi, 2) Corumbataí do Sul, 3) Diamante do Norte, 4) Querência do Norte, 5) Guairaça e 6) São Tomé. Já Jandaia do Sul deve ganhar até mês que vem o Rotary Club de Jandaia do Sul – UFPR.   Conforme o governador Edio Martello, desde o início do ano rotário o Distrito 4630 se manteve entre os dois primeiros Distritos em números absolutos. “Vale lembrar que quase gabaritamos, pois ficamos em segundo lugar em porcentagem, com décimos a menos que o primeiro colocado. Preciso destacar o trabalho do Coordenador Regional Natanael e do GA Emanuel, que organizaram dois novos Rotary Clubs, o de Porto Rico e o de São Pedro do Paraná e estão encampando Querência do Norte. Também, reforço o trabalho da presidente Iria Izabel Elerbrock, de Loanda, que está trabalhando para a formação de um novo clube na cidade”, completa Rocco. Fundação de novos clubes – Diferente dos clubes tradicionais, um Rotary Club Satélite pode ser formado com apenas 8 associados. Esse formato permite a membros da comunidade e rotarianos a chance de fazerem a diferença em um ambiente muitas vezes distinto de outros clubes. O aumento do quadro associativo é uma das prioridades do Rotary International, que tem se deparado com a organização, em algumas parte dos mundo, perdendo associados ou não renovando o perfil dos rotarianos. “Clubes Satélites, clubes corporativos, até mesmo online, onde as reuniões não são presenciais, são novos formatos que o Rotary tem flexibilizado para a formação de novos clubes. Cada Satélite é apadrinhado por um clube tradicional”, explica Rocco. O Rotary Club Satélite de Mamborê-Atena, por exemplo, foi formado no início do ano rotário e já tem se destacado apesar do grupo ser pequeno. Já estão com três Empresas Cidadãs.  Larissa Nakao Comunicação Corporativa      

Postado em 14 de Janeiro de 2020

APAE ganha Salas de Estimulação Sensório-Motor

A Apae de Maringá tem 56 anos de história e ao longo dessas cinco décadas já recebeu vários projetos rotários pela representatividade que exerce no município. No final do ano passado, em 12 de dezembro, o Rotary Club de Maringá Aeroporto em parceria com o Rotary Club Formosa 9 de Julio, da Argentina e a Fundação Rotária, entregaram duas Salas de Estimulação Sensório-Motor, no valor de US$ 40 mil, resultado de Projeto de Subsídio Global. Com a presença da Procuradora Jurídica da Federação das Apaes do Estado do Paraná - Feapaes-PR, Rosângela Wolff Moro e do presidente da Federação e presidente da Apae de Maringá, Fernando Meneguetti, o presidente do Rotary Club de Maringá Aeroporto, Ademir Avanci, agradeceu o empenho de todos os envolvidos para a concretização de mais um projeto para os “apaianos”. Como a Fundação Rotária é extremamente exigente e rigorosa na liberação de recursos, os trâmites iniciais - desde a elaboração de como os equipamentos beneficiariam a entidade -  começaram no ano rotário 2016-17, quando o rotariano e próximo presidente a assumir a gestão da Apae em 2020, Evandro Ricardo de Castro, procurador jurídico voluntário há mais de 10 anos na Instituição, deu o pontapé inicial. A rotariana Sirmey Amaral, coach executiva, liderou para que o projeto saísse do papel e foi em uma busca incansável por um parceiro internacional. Depois de uma longa caminhada, muitas trocas de e-mails, telefonemas e mensagens por aplicativo, ela encontrou no Rotary Club Formosa 9 de Julio o “sim” pelo qual tanto lutava. “Todo grande projeto nos exige muito trabalho e quando vemos a materialização da visão do Rotary, para causar mudanças duradouras nas comunidades, entendemos que valeu a pena”. Coordenador Assistente da Fundação Rotária, Renato Tavares destacou os muitos momentos especiais em todas as vindas do Rotary na Apae. “Temos em nossa cidade uma Apae com estrutura grandiosa, resultado de uma comunidade atuante e da confiança das gestões da entidade na Fundação Rotária”. A Apae atende 1.182 pessoas, de 1 mês a 80 anos de idade. Além das duas salas equipadas, que proporcionarão mais qualidade de vida e promoverão o desenvolvimento cognitivo, linguístico, social e emocional dos alunos, o projeto contemplou a contratação de dois fisioterapeutas por 1 ano, com os custos arcados pela Fundação Rotária, informa o presidente Fernando Meneguetti. Segundo Rosângela Moro, a Apae de Maringá é referência no atendimento da pessoa com deficiência intelectual e múltipla. São cerca de 330 Apaes no Paraná e em sua maioria, carecem de apoio e investimentos. Na de Maringá, por exemplo, segundo a Procuradora, o equipamento de energia solar fornecido também pelo Rotary há dois anos é mais um exemplo da força que entidade representa na cidade. “Houve uma economia significativa nos custos com esse projeto entregue também pelo Rotary”, diz. A Apae recebe também apoio da Unicesumar, da Cocamar através do Projeto Cultivar e do Sicreedi com o Projeto “Eu Coopero com a Inclusão. A Auto Defensora da Apae, Debora, representando todos os alunos, agradeceu por mais um benefício em prol da instituição. “Essas salas vão ajudar ainda mais nos trabalhos e no nosso desenvolvimento”. O governador Edio Martello frisou “que o que estamos fazendo será reconhecido pela eternidade, pois o Rotary provoca mudanças duradouras em seus membros e na comunidade. Estas salas representam esse espírito”. Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 06 de Janeiro de 2020

Metais Rainha reforça suas ações sociais como Empresa Cidadã do Rotary

Fundada em 01 outubro de 2003, em Santa Cruz de Monte Castelo, por Jair Longhi, a Metais Rainha passou a ter mais sócios em abril de 2017, com a entrada de Rodrigo Fontana Marchezan, Fabio Alexandre Musachi, Altino Trizzi Junior e Carlos Eduardo Trizzi, esses dois últimos como sócios administradores da empresa. A Metais Rainha é uma empresa que atua na fabricação de metais sanitários, com uma linha completa de produtos, com qualidade, credibilidade e tradição. Possui produção 100% própria, e com produtos testados e aprovados nas normas ambientais legais. “Trabalhamos com representante comercial em todo território brasileiro, estamos sempre em buscas de novidades e acompanhando o mercado em novos lançamento. “Procuramos diferenciar a necessidade de cada região com promoções  para alavancar as vendas”, detalha o empresário Altino Trizzi Junior. Além de ser uma Empresa Cidadã, a Metais Rainha investe em Responsabilidade Social com ações diversas. No Dia das Crianças, por exemplo, realizam uma festa na empresa com doces, salgados, brincadeiras e entrega de presente para os filhos dos funcionários. “Conduzimos a empresa visando o interesse coletivo e não somente os lucros. Priorizamos o bem estar de nosso colaboradores, pois uma família bem estruturada cresce junto com a empresa”, fala Altino. O proprietário explica que já conhecia o Rotary, mas se aprofundou após a parceria no Programa Empresa Cidadã. “Sentimo-nos extremamente realizados, sabendo que estamos ajudando pessoas que precisam. É muito gratificante para nós. Na nossa visão, os rotarianos ajudam a melhorar a qualidade de vida para os seus semelhantes através dos seus projetos”.  Larissa Nakao Comunicação Corporativa  

Postado em 17 de Dezembro de 2019

Projeto Distrital entregará Biblioteca em Paiçandu

O Rotary Club de Maringá Aeroporto está realizando Projeto de Subsídio Distrital de uma biblioteca para ser entregue no Parque São Jorge, em Paiçandu. Essa iniciativa levará mais conhecimento a dezenas de crianças que não têm onde realizar suas pesquisas escolares pela falta de acesso a livros. “O objetivo do projeto é mudar essa realidade, visando um futuro melhor para essas crianças, desenvolvendo o hábito da leitura para estimular a escrita, o conteúdo intelectual das crianças e incentivarr a aprendizagem”, informa Tânia Tavares, responsável pelo Projeto do Rotary Club de Maringá Aeroporto. Ele promoverá a alfabetização de cerca de 80 crianças, de 06 a 11 anos de idade, que infelizmente vivem na extrema pobreza. “Implantar essa biblioteca em Paiçandu é tornar realidade o aprendizado a dezenas de crianças que não possuem um espaço para pesquisa ou leitura. Sabemos que a leitura transforma pessoas e é pensando nisso que concentramos nossas forças para mudar hábitos e formar cidadãos de sucesso”, comenta o presidente do clube, Ademir Avanci. Larissa Nakao Comunicação Corporaqtiva

Postado em 10 de Dezembro de 2019

GAs em Ação - Luis Gustavo Sabaini de Souza – Grupo 4: Maringá, Maringá Colombo, Maringá Horto e Maringá Velho

Arquiteto e Urbanista, Gustavo Sabaini dirige o escritório A5 Arquitetura com especialização na área de Empreendimento Imobiliário e Corporativo, em Maringá. Com três anos de Rotary, foi presidente no ano rotário da Inspiração, 2018-19 do Rotary Club de Maringá. Casado há 16 anos com Larissa Marega, tem uma filha, Celina, que completou um ano recentemente. “Minha esposa sempre esteve do meu lado em todas decisões de nossa vida e com o Rotary não foi diferente, principalmente por entender que deveríamos de alguma maneira ajudar nossa comunidade e trabalhar nosso crescimento, pautado em valores humanos”. Ele afirma que sua missão neste ano é “conduzir os clubes aos quais o governador lhe confiou e acima de tudo, dar suporte aos clubes de Maringá, fortalecendo o Rotary cada vez mais em nossa cidade”. Gustavo pontua, ainda, sobre o trabalho junto aos clubes que assiste. “Meu esforço é conseguir manter uma boa relação com eles  e seus presidentes que estão à frente deste ano rotário, apoiá-los em suas decisões e encorajá-los a fazer mais e melhor. É importante estar presente e fazer com que estejam engajados para trazerem resultados reais para comunidade. Espero que possamos fazer bons projetos com o apoio da Fundação Rotária e engajar mais pessoas para nossa tão bela causa”. O Governador Assistente valoriza o desempenho de seus presidentes e reconhece seus esforços. Afirma, também, que trabalhará forte com seu Grupo para que eles possam atingir suas metas e alcançar os objetivos estabelecidos pelo Distrito 4630. Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 04 de Dezembro de 2019

Ver todos

ENTREGA DO PROJETO SUBSIDIO DISTRITAL DO ROTARY CLUB DE CAMPO MOURÃO-RAIO DE LUZ A ESCOLA MUNICIPAL GURILÃNDIA

Entrega oficial do projeto Subsídio Distrital, nesta tarde de quinta-feira(23), que beneficiou a Escola Municipal Gurilândia Educação Infantil e Ensino Fundamental, de 2 TVS SMART LED Philco 43', 4 PROJETORES BenQ MS 531 3300 Lumens USB HDMI, 1 CAIXA DE SOM Amplificada com bateria interna Lenoxx Bluetooth. Entre as autoridades e convidados, destacamos a presença de: •Beto Voidelo(Vice prefeito do Município de Campo Mourão); •Ricardo Algauer Nasser(presidente da APP; •Marina de Freitas Barbosa(diretora de ensino da secretaria da educação ); •Ester Miguel dos Santos Lamonica(diretora do Escola Municipal Gurilândia educação Infantil e Ensino fundamental); •Ana Cláudia Padilha(presidente do Rotary Club Raio de Luz); -Tatiany Fontoura França(governadora assistente e representando o governador Edio Martello, do Distrito 4630); e Companheiras e membros da secretaria da Educação.

Em 24/01/2020 por Rotary Club de Campo Mourão-Raio de Luz

Empresa Cidadã “Estacionamento Aeroporto” reforça importância de ajudar projetos humanitários

Higor Zanco Adão é administrador do Estacionamento Aeroporto, localizado em Maringá, no Aeroporto Silvio Name Junior. A empresa tem como sócios seus pais, Jeronimo Adão Filho e Maria Lucia Zanco. Fundada em 2001 com a intenção de inovar o sistema de estacionamento no aeroporto, a proposta criada por seu pai era de oferecer algo além de uma vaga de garagem. “Valorizamos o bem mais precioso da atualidade, o tempo. Enquanto nosso cliente viaja a negócio ou com sua família, a empresa tem uma plataforma de serviços para facilitar a vida deles, tais como lava-car, higienização do ar condicionado, polimento, martelinho de ouro. Temos parcerias com as concessionárias para fazer troca de óleo dentro da oficina autorizada, hidratação dos bancos em couro e outros serviços prestados”, explica Higor. O Estacionamento Aeroporto conta com 12 colaboradores diretos e 15 indiretos. Segundo o empresário, “está em ascensão a cada dia que passa”. Ele afirma que já conhecia o Rotary, organização formada por pessoas de valores. “Nos dá confiança para apoiar o Rotary pelas pessoas que conhecemos. Já ajudávamos outras instituições e estamos bem satisfeitos em investir no Programa Empresa Cidadã. Nossa parceria vai além dos negócios, está mais ligada à questão humanitária. Pode ajudar ao próximo nos faz mais dignos, uma forma de retribuir o que Deus tem feito para nós”. Programa Empresa Cidadã – Uma forma das empresas exercerem a Responsabilidade Social e contribuir com projetos humanitários. Ao tornar-se parte do programa do Rotary, vários são os benefícios, entre eles: - Valorização da marca - Fortalecimento da credibilidade - Melhoria do gerenciamento de risco - Melhoria das condições de competitividade - Maior valor agregado para a sociedade - Desenvolvimento sustentável em comunidades no mundo inteiro.  Larissa Nakao  Comunicação Corporativa  

Em 16/01/2020

Distrito 4630 é Destaque no Quadro Associativo nacional

Dados levantados no último dia 16 de dezembro de 2019, do site do Rotary International, apontam que o nosso Distrito 4630 lidera dois de três quesitos referentes ao Quadro de Honra no cenário de Desenvolvimento do Quadro Associativo do Brasil. São eles: Primero lugar em “Maior Crescimento Absoluto”, isto é, 170 rotarianos a mais em relação à 01 de julho de 2019 e Primeiro em Expansão, com três clubes fundados. Para o governador 2009-10 e Coordenador de Rotary para a Zona 27, José Claudiney Rocco, “os excelentes índices são resultados dos treinamentos GATs. GETs e Assembleia, onde o governador Edio implementou suas diretrizes à equipe de Governadores Assistentes, presidentes de comissões e presidentes de clubes, que entenderam a importância do DQA no contexto rotário e estão aderindo às ferramentas disponibilizadas, tendo como enfoque os Clubes Satélites”. No primeiro semestre do ano rotário foram organizados os seguintes Rotary Clubs Satélites: Mamborê - Atena, Goioerê - Rancho Alegre D'Oeste e Goioerê – União Atitude. Já em relação à Rotary Clubs: Porto Rico, São Pedro do Paraná e Maringá FEITEP.  Em andamento estão os seguintes Rotary Clubs Satélites: 1) Marumbi, 2) Corumbataí do Sul, 3) Diamante do Norte, 4) Querência do Norte, 5) Guairaça e 6) São Tomé. Já Jandaia do Sul deve ganhar até mês que vem o Rotary Club de Jandaia do Sul – UFPR.   Conforme o governador Edio Martello, desde o início do ano rotário o Distrito 4630 se manteve entre os dois primeiros Distritos em números absolutos. “Vale lembrar que quase gabaritamos, pois ficamos em segundo lugar em porcentagem, com décimos a menos que o primeiro colocado. Preciso destacar o trabalho do Coordenador Regional Natanael e do GA Emanuel, que organizaram dois novos Rotary Clubs, o de Porto Rico e o de São Pedro do Paraná e estão encampando Querência do Norte. Também, reforço o trabalho da presidente Iria Izabel Elerbrock, de Loanda, que está trabalhando para a formação de um novo clube na cidade”, completa Rocco. Fundação de novos clubes – Diferente dos clubes tradicionais, um Rotary Club Satélite pode ser formado com apenas 8 associados. Esse formato permite a membros da comunidade e rotarianos a chance de fazerem a diferença em um ambiente muitas vezes distinto de outros clubes. O aumento do quadro associativo é uma das prioridades do Rotary International, que tem se deparado com a organização, em algumas parte dos mundo, perdendo associados ou não renovando o perfil dos rotarianos. “Clubes Satélites, clubes corporativos, até mesmo online, onde as reuniões não são presenciais, são novos formatos que o Rotary tem flexibilizado para a formação de novos clubes. Cada Satélite é apadrinhado por um clube tradicional”, explica Rocco. O Rotary Club Satélite de Mamborê-Atena, por exemplo, foi formado no início do ano rotário e já tem se destacado apesar do grupo ser pequeno. Já estão com três Empresas Cidadãs.  Larissa Nakao Comunicação Corporativa      

Em 14/01/2020

APAE ganha Salas de Estimulação Sensório-Motor

A Apae de Maringá tem 56 anos de história e ao longo dessas cinco décadas já recebeu vários projetos rotários pela representatividade que exerce no município. No final do ano passado, em 12 de dezembro, o Rotary Club de Maringá Aeroporto em parceria com o Rotary Club Formosa 9 de Julio, da Argentina e a Fundação Rotária, entregaram duas Salas de Estimulação Sensório-Motor, no valor de US$ 40 mil, resultado de Projeto de Subsídio Global. Com a presença da Procuradora Jurídica da Federação das Apaes do Estado do Paraná - Feapaes-PR, Rosângela Wolff Moro e do presidente da Federação e presidente da Apae de Maringá, Fernando Meneguetti, o presidente do Rotary Club de Maringá Aeroporto, Ademir Avanci, agradeceu o empenho de todos os envolvidos para a concretização de mais um projeto para os “apaianos”. Como a Fundação Rotária é extremamente exigente e rigorosa na liberação de recursos, os trâmites iniciais - desde a elaboração de como os equipamentos beneficiariam a entidade -  começaram no ano rotário 2016-17, quando o rotariano e próximo presidente a assumir a gestão da Apae em 2020, Evandro Ricardo de Castro, procurador jurídico voluntário há mais de 10 anos na Instituição, deu o pontapé inicial. A rotariana Sirmey Amaral, coach executiva, liderou para que o projeto saísse do papel e foi em uma busca incansável por um parceiro internacional. Depois de uma longa caminhada, muitas trocas de e-mails, telefonemas e mensagens por aplicativo, ela encontrou no Rotary Club Formosa 9 de Julio o “sim” pelo qual tanto lutava. “Todo grande projeto nos exige muito trabalho e quando vemos a materialização da visão do Rotary, para causar mudanças duradouras nas comunidades, entendemos que valeu a pena”. Coordenador Assistente da Fundação Rotária, Renato Tavares destacou os muitos momentos especiais em todas as vindas do Rotary na Apae. “Temos em nossa cidade uma Apae com estrutura grandiosa, resultado de uma comunidade atuante e da confiança das gestões da entidade na Fundação Rotária”. A Apae atende 1.182 pessoas, de 1 mês a 80 anos de idade. Além das duas salas equipadas, que proporcionarão mais qualidade de vida e promoverão o desenvolvimento cognitivo, linguístico, social e emocional dos alunos, o projeto contemplou a contratação de dois fisioterapeutas por 1 ano, com os custos arcados pela Fundação Rotária, informa o presidente Fernando Meneguetti. Segundo Rosângela Moro, a Apae de Maringá é referência no atendimento da pessoa com deficiência intelectual e múltipla. São cerca de 330 Apaes no Paraná e em sua maioria, carecem de apoio e investimentos. Na de Maringá, por exemplo, segundo a Procuradora, o equipamento de energia solar fornecido também pelo Rotary há dois anos é mais um exemplo da força que entidade representa na cidade. “Houve uma economia significativa nos custos com esse projeto entregue também pelo Rotary”, diz. A Apae recebe também apoio da Unicesumar, da Cocamar através do Projeto Cultivar e do Sicreedi com o Projeto “Eu Coopero com a Inclusão. A Auto Defensora da Apae, Debora, representando todos os alunos, agradeceu por mais um benefício em prol da instituição. “Essas salas vão ajudar ainda mais nos trabalhos e no nosso desenvolvimento”. O governador Edio Martello frisou “que o que estamos fazendo será reconhecido pela eternidade, pois o Rotary provoca mudanças duradouras em seus membros e na comunidade. Estas salas representam esse espírito”. Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Em 06/01/2020

Metais Rainha reforça suas ações sociais como Empresa Cidadã do Rotary

Fundada em 01 outubro de 2003, em Santa Cruz de Monte Castelo, por Jair Longhi, a Metais Rainha passou a ter mais sócios em abril de 2017, com a entrada de Rodrigo Fontana Marchezan, Fabio Alexandre Musachi, Altino Trizzi Junior e Carlos Eduardo Trizzi, esses dois últimos como sócios administradores da empresa. A Metais Rainha é uma empresa que atua na fabricação de metais sanitários, com uma linha completa de produtos, com qualidade, credibilidade e tradição. Possui produção 100% própria, e com produtos testados e aprovados nas normas ambientais legais. “Trabalhamos com representante comercial em todo território brasileiro, estamos sempre em buscas de novidades e acompanhando o mercado em novos lançamento. “Procuramos diferenciar a necessidade de cada região com promoções  para alavancar as vendas”, detalha o empresário Altino Trizzi Junior. Além de ser uma Empresa Cidadã, a Metais Rainha investe em Responsabilidade Social com ações diversas. No Dia das Crianças, por exemplo, realizam uma festa na empresa com doces, salgados, brincadeiras e entrega de presente para os filhos dos funcionários. “Conduzimos a empresa visando o interesse coletivo e não somente os lucros. Priorizamos o bem estar de nosso colaboradores, pois uma família bem estruturada cresce junto com a empresa”, fala Altino. O proprietário explica que já conhecia o Rotary, mas se aprofundou após a parceria no Programa Empresa Cidadã. “Sentimo-nos extremamente realizados, sabendo que estamos ajudando pessoas que precisam. É muito gratificante para nós. Na nossa visão, os rotarianos ajudam a melhorar a qualidade de vida para os seus semelhantes através dos seus projetos”.  Larissa Nakao Comunicação Corporativa  

Em 17/12/2019

Projeto Distrital entregará Biblioteca em Paiçandu

O Rotary Club de Maringá Aeroporto está realizando Projeto de Subsídio Distrital de uma biblioteca para ser entregue no Parque São Jorge, em Paiçandu. Essa iniciativa levará mais conhecimento a dezenas de crianças que não têm onde realizar suas pesquisas escolares pela falta de acesso a livros. “O objetivo do projeto é mudar essa realidade, visando um futuro melhor para essas crianças, desenvolvendo o hábito da leitura para estimular a escrita, o conteúdo intelectual das crianças e incentivarr a aprendizagem”, informa Tânia Tavares, responsável pelo Projeto do Rotary Club de Maringá Aeroporto. Ele promoverá a alfabetização de cerca de 80 crianças, de 06 a 11 anos de idade, que infelizmente vivem na extrema pobreza. “Implantar essa biblioteca em Paiçandu é tornar realidade o aprendizado a dezenas de crianças que não possuem um espaço para pesquisa ou leitura. Sabemos que a leitura transforma pessoas e é pensando nisso que concentramos nossas forças para mudar hábitos e formar cidadãos de sucesso”, comenta o presidente do clube, Ademir Avanci. Larissa Nakao Comunicação Corporaqtiva

Em 10/12/2019

Reuniões Quartas-Feiras | 19:00
R. Basílio Sautchuk,388 Cep: 87013-190